Entenda porque as ações da Oi (OIBR3) despencarem 19% em apenas três dias
Sophia Bernardes
Entenda porque as ações da Oi (OIBR3) despencarem 19% em apenas três dias

Nesta semana, após apresentarem um plano estratégico para crescimento da companhia, as ações ordinárias da Oi (OIBR3) tiveram um recuo radical.

A princípio, desde segunda-feira (19), os ativos acumulam um tombo de 19%. No caso das ações preferenciais (OIBR4), a queda foi menor, registrando 8,4%.

Você viu?

Qual é o problema?

De acordo com os analistas, o maior problema foi a alavancagem financeira (multiplicar o seu potencial de lucro ou prejuízo por meio de uma operação), superior ao que o mercado estava projetando, com uma dívida líquida sobre o Ebitda de elevados 6,6 vezes da nova versão da Oi, sem a InfraCo.

Segundo a Cristiane Fensterseifer, analista da Empiricus, os acionistas previam uma maior sobra de dinheiro, devido à venda dos papéis. “Isso quer dizer que a telecom vai consumir quase todo pagamento da venda de ativos até 2024”, completa.

Saiba mais em 1Bilhão Educação Financeira .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários