Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Heineken exclui mulheres de biquíni de comercial da Kaiser

Após passar por reformulação, Kaiser é relançada pela multinacional holandesa e terá nova campanha, em que as mulheres aparecem como consumidoras

Claudia Facchini, iG São Paulo |

Divulgação
Vestidas: Kaiser mostra, em novo comercial, mulheres como consumidoras de cerveja
A multinacional holandesa Heineken reformulou a marca Kaiser no Brasil, onde a cerveja passou a ser produzida neste ano com padrões mais rígidos de qualidade. O produto começa chegar nesta semana, de cara nova, aos bares e supermercados de todo o País, com uma campanha que também se diferencia dos típicos comerciais de cerveja brasileiros, que costumam apelar para mulheres sexies, em poses provocantes.

Leia também: Cerveja de "Os Simpsons" chega ao Brasil com apelo premium

A Kaiser foi adquirida pela Heneiken em maio de 2010, quando a multinacional holandesa comprou, no Brasil, a divisão de cerveja do Grupo FEMSA, engarrafadora da Coca-Cola.

A cervejaria holandesa decidiu excluir as tais mulheres provocantes dos comerciais da Kaiser, que está voltada para as classes B e C. Nas novas propagandas, as mulheres aparecem de roupa, bebendo em um bar ao lado de amigos.

Em setembro, a fabricante de lingeries Hope foi acusada pela Secretaria de Proteção à Mulher de utilizar um tom machista em sua propaganda, estrelada pela top Gisele Bündchen.

O nome Kaiser também aparecerá pela primeira vez com a assinatura da Heineken, cuja marca é dirigida para as classes de alto poder aquisitivo no mercado brasileiro.

“Estamos quebrando um paradigma e diferenciando a Kaiser de seus concorrentes”, afirmou Mario D’Andrea, sócio e CCO da Fischer&Friends, agência responsável pela campanha. Segundo ele, a ênfase da nova comunicação da Kaiser segue a mesma linha adotada pela Heineken no mundo e que está no apreciador de cerveja, o “brewer” - seja ele homem ou mulher.

“A visão da mulher apenas como coadjuvante nos comerciais de cerveja, e não como consumidora, é ultrapassada”, afirma Vanessa Brandão, gerente de marketing da Kaiser.

Divulgação
Heineken reformula Kaiser no Brasil
Controle mais rígido de qualidade

Além da mudança na forma de se comunicar, a Kaiser também passou por uma melhoria do seu processo produtivo. Embora a fórmula da cerveja não tenha sido alterada, segundo a Heineken, a marca passou a ser feita com matérias-primas de melhor qualidade, o que deve fazer diferença no sabor percebido pelos consumidores. O produto também passou a ser submetido a 850 procedimentos de análise, o que não era feito antes.

A Heineken não revela a participação de suas marcas no mercado brasileiro de cervejas, onde a Kaiser é o seu carro-chefe. Hoje, a multinacional detém 8,7% das vendas no País, atrás da AmBev, que controla cerca de 70% do mercado, e da Schincariol, recém-adquirida pelo grupo japonês Kirin. A Heineken era uma das fortes candidatas a comprar a cervejaria brasileira, mas desistiu do negócio.

No passado, a Kaiser já chegou a ter 15% de participação de mercado. A marca ainda é forte em algumas cidades, como Manaus.

Além da Kaiser, o grupo é dono das marcas Bavaria, Sol, Xingu e Santa Cerva. Internacionalmente, a Heineken também controla as marcas Dos Equis, do México, Amstel Pulse, da Holanda, Birra Moretti, da Itália, Edelweiss, da Áustria, Murphy’s Irish Stout e Murphy’s Irish Red, ambas da Irlanda.

Hoje, a Kaiser já está entre as 10 principais marcas da Heineken no mundo e, segundo Nuno Teles, vice-presidente da multinacional no Brasil, as vendas do produto devem crescer 4% este ano, acima do mercado brasileiro como um todo. O consumo brasileiro de cervejas deverá cair 1% em 2011, após ter crescido 12% em 2010, ano de Copa de Mundo.

“Para 2012, prevemos um crescimento do mercado brasileiro de cerveja 5%. Mas nosso objetivo é crescer acima do mercado”, disse Nunes. O grupo Heineken deverá fechar o ano de 2011 com um aumento nas vendas de 7% no Brasil, o que reflete a estratégia mais agressiva de marketing adotada pela multinacional holandesa, que patrocinou eventos como o Rock in Rio.
 

Leia tudo sobre: HeinekenKaisercervejabebidaspropagandamulheresconsumolazerentretenimentoálcool

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG