Líder precisa entender que trabalhador atual já não é mais funcionário resignado que aceita situações desfavoráveis; saiba como ele deve agir

Brasil Econômico

Um bom líder deve procurar sempre entregar feedback e reconhecer trabalho de seus colaboradores
iStock
Um bom líder deve procurar sempre entregar feedback e reconhecer trabalho de seus colaboradores

O trabalhador já não é mais aquele funcionário resignado, que tolera diversas situações desfavoráveis pensando em seu trabalho como uma fonte de renda e alicerce de uma carreira. Nos dias de hoje, em qualquer nível de emprego, a grande maioria enxerga sua vida como o núcleo em que deve se encaixar o trabalho, e não o contrário, como era no passado. Um líder precisa saber disso.

Leia também: Saiba como potencializar negócios de todos os tipos com a Operação Base Zero

Existem, no entanto, os líderes que ainda não se alinharam a esta nova realidade e insistem em exercer sua liderança e atingir metas e objetivos sem considerar a complexidade e os novos valores de seus subordinados. Na junção destes dois universos temos a desmotivação, falta de engajamento e queda de performance da equipe comandada por esse líder .

"A liderança positiva surge como uma resposta a este dilema. É um conceito relativamente novo, com base na Psicologia Positiva Aplicada, que visa performance, mas considera as múltiplas dimensões biológicas, pessoais, relacionais, institucionais, culturais, globais, para gerar uma série de novos comportamentos no sentido do florescimento humano de um grupo, instituição. Esse desenvolvimento de cada profissional é que gera resultados além dos esperados", explica Flora Victoria, master coach fundadora da SBCoaching, rede de formação e treinamentos de alta performance, com 72 unidades espalhadas pelo Brasil.

Segundo a especialista, existem algumas caracterísitcas que definem o perfil de líderes positivos. Ela diz que é necessário se basear em três pilares. São eles o desvio positivo (o que excede a performance comum), as ações virtuosas (uso das forças de caráter e virtudes que geram mais resultados e satisfação) e o viés afirmativo (foco no que funciona, no que dá certo, nas forças e qualidades).

A consciência dos pilares básicos para a assertividade na liderança ajuda, mas não é possível se ternar um líder positivo seguindo apenas algumas dicas. Elas servem apenas como um bom começo para uma mudança,  que talvez já seja muito aguardada em sua empresa. Com base no "Psycap", estado psicológico positivo de desenvolvimento encontrado em empresas e líderes bem-sucedidos e longevos, a especialista listou quatro dicas essenciais para quem deseja ter melhores resultados. Confira:

1) Estímulo aos colaboradores

Assegure aos seus funcionários a oportunidade de criar planos e caminhos para conquistar suas metas. Estimule planos alternativos. Ajude-os a ter objetivos claros, a realizar e apresentar projetos bem-sucedidos para a equipe. Deixe-os entrar em ação.

2) Retorno e reconhecimento

Conceda feedbacks e ações de encorajamento social. Funcionários que realizam bastante devem ser reconhecidos. Não só acompanhe suas atividades, demonstre que está acompanhando e mostre-se disponível para colaborar, caso ele necessite.

3) Seja resiliente

Coloque a resiliência em prática e inspire seus funcionários a fazer o mesmo. Se exponha a situações nas quais você não tenha um roteiro definido e aumente sua capacidade de improvisar e criar soluções novas. Fazendo isso no dia a dia, sem pressão, quando a pressão ocorrer, você vai estar com a resiliência desenvolvida e sua equipe estará acostumada a lidar com isso.

Leia também: Veja como calcular o investimento em franquias e captar resultados positivos

4) Mantenha o otimismo

Seja otimista, mas não torne-se alienado. Reconheça dificuldades, problemas, mas a forma como vai lidar com eles é que vai diferenciar você e sua equipe. Um desafio não dura a vida toda. Um problema profissional é um problema profissional e não de todas as esferas da sua vida. Culpados não significam soluções. Perpetrar fraquezas e dificuldades não levam ninguém para frente. "Virar a chave" e acreditar no seu potencial e de sua equipe sim. Segundo Martin Seligman, um dos criadores da Psicologia Positiva, otimismo pode ser desenvolvido.

Para um líder, também é muito importante ser um agente motivador. Para que isso seja possível, é indispensável contar com algumas características importantes. Confira quais são e entenda melhor os motivos de desenvolvê-las 

1) Tenha paixão

Quem está na liderança precisa ser extremamente apaixonado pelo que faz. Se isso não ocorrer, não haverá inspiração e entusiasmo. Assim, se quer se tornar um líder, tenha em mente que deve fazer o que ama e amar o que faz.

2) Valorize a diversidade

As reuniões são ótimas iniciativas para se criar uma cultura de diversidade. Durante esses encontros, permita que todos colaborem. Esteja disposto a ouvir novas ideias, para multiplicar os talentos e as opiniões da equipe. Procure ouvir atentamente os diferentes pontos de vista, principalmente os que se opõem ao seu.  Não ignore as sugestões, uma ideia inusitada pode se tornar uma grande inovação.

Tente não interromper os funcionários e não deixe que os outros colaboradores façam isso. Assim, você conseguirá criar um diálogo que potencializará a inteligência coletiva do grupo.  Um ambiente colaborativo engaja o líder e sua equipe, além de trazer novas perspectivas acerca da cultura de inclusão.  

3) Mostre interesse

Segundo Celso Bazzola, consultor em recursos humanos e diretor executivo da Bazz Estratégia e Operação de RH, no momento em que as pessoas ao seu redor percebem que você é uma pessoa interessada, curiosas, não acomodada, a tendência é de que, automaticamente, já comecem a te achar mais inteligente ou bem preparado para os obstáculos da vida. Por isso, o líder é aquela pessoa que é considerada a base de informações e alternativas para o grupo. Tenha sempre em mente que seu interesse em aprender e estar informado gera respeito (assim como o contrário também acontece).

4) Promova a comunicação

A comunicação é cada vez mais fundamental. Hoje, um dos grandes erros das lideranças é não saber deixar claro para equipe os caminhos tomados e os motivos. É necessário saber falar, fazer reuniões e convencer os funcionários.

Leia também: Tem pensado em mudar de carreira? Veja essas cinco dicas e tome a decisão certa

5) Tenha autoconhecimento

Se o líder não conhece a si próprio, também não consegue prever ou saber como reage diante de dificuldades ou conquistas, também de acordo com Bazzola. Não saber quais suas fraquezas e nem quais são os seus pontos fortes – e também quais são as habilidades que você pode aprimorar – pode significar a estagnação da sua carreira em algum momento, provavelmente muito antes de ter um papel de liderança. Se você não consegue lidar nem com você próprio, imagine com os outros. Como vai conseguir controlar e motivar uma equipe se não tiver autocontrole? 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.