As bebidas alcoólicas são as com maior tributação sendo que a Vodca tem mais de 80% de impostos embutidos em sua precificação; veja outros itens

Brasil Econômico

Dia dos Pais; presentes têm impostos embutidos nos preços de 45,56% em média, segundo pesquisa da Associação Comercial de São Paulo
shutterstock
Dia dos Pais; presentes têm impostos embutidos nos preços de 45,56% em média, segundo pesquisa da Associação Comercial de São Paulo


O Dia dos Pais será comemorado no próximo domingo (13) e muitos filhos ainda estão a procura de presentes para data. A atitude de presentear é louvável, mas deve ser feita com cautela, uma vez que o consumidor pagará, em média, 45,56% de impostos nos produtos de maior procura na data sazonal.

Leia também: Proposta de aumento do IR não será enviada ao Congresso, diz governo

A pesquisa foi realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) com 31 produtos de maior procura no Dia dos Pais e identificou a carga tributária (de impostos ) embutida em cada um deles. De todos os itens analisados pela entidade, o que apresentou maior tributação foi o segmento de bebidas. O levantamento foi encomendado pela ACSP ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

A vodca detém 81,52% de impostos e o whisky tem 61,22% de carga tributária embutida em seu valor final. Os cosméticos, em especial os perfumes, também tem alta tributação. Os perfumes importados têm 78,43%, os nacionais 69,13% e a água de colônia nacional tem tributação de 50,38%.  

Segundo o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) Alencar Burti, os dados mostram quanto a carga tributária encarece o consumo no País. “O levantamento é um retrato e um alerta do quanto de imposto sai do bolso do brasileiro e vai direto para os cofres públicos. E isso fica ainda mais pesado em época de crise”, disse.

Leia também: Lucro de R$ 7 bilhões do FGTS será divido entre os trabalhadores, diz Temer

Outras categorias

Calçados e itens de vestuário tem grande procura na data e isso reflete diretamente na tributação dos mesmos. A pesquisa da ACSP identificou que as calças, camisas e os casacos de couro tem tributação de 34,67% e os sapatos 36,17%.

Na opinião do presidente do IBPT, João Eloi Olenike, a carga impede que a comemoração seja farta no Brasil. “Infelizmente os principais presentes escolhidos para a ocasião são considerados supérfluos pelos órgãos arrecadadores, o que se reflete em uma elevada tributação e acaba restringindo as compras do brasileiro neste momento de confraternização em família”, disse.

As taxas mais baixas estão nos itens de cultura, entretenimento e alimentação: livros com 15,52%, ingressos de teatro ou cinema  com 20,85% e o tradicional almoço ou jantar  com 32,31%.

Perspectivas

Mesmo com o impacto de todos os impostos a pesar no bolso dos consumidores , a ACSP estima que as vendas na data sazonal tenha crescimento de 5% em relação ao igual período do ano passado. “Assim como as mães, os pais não ficarão sem presentes. O consumidor vai procurar presentes de bom gosto e que caibam no bolso”, concluiu Burti.

Leia também: Vejas as formas de pagamento que serão utilizadas pelo consumidor em breve

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.