Valor é acima das estimativas do governo federal; concessão dos aeroportos de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre vai durar até 30 anos

Arrematado por grupo francês, Aeroporto Internacional de Salvador foi um dos quatro leiloados à iniciativa privada
Imagem de divulgação/Infraero
Arrematado por grupo francês, Aeroporto Internacional de Salvador foi um dos quatro leiloados à iniciativa privada


Os grupos estrangeiros Fraport AG Frankfurt Airport Services, Vinci Airport e o Zurich foram os vencedores do leilão para concessão dos aeroportos de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre. Realizado na manhã desta terça-feira (16) na BM&F Bovespa, em São Paulo, a concessão garantirá ao  governo, ao longo de 30 anos, R$ 3,7 bilhões. 

Leia também: Leilão de aeroportos: Governo estima investimento superior a R$ 6 bilhões

Em nota, a Secretaria de Aviação Civil informou que o montante representa um ágio de 93,75% em relação ao valor estimado pelo governo antes do leilão, que era de R$ 745 milhões. “O leilão foi um tremendo sucesso, quase 100% de ágio para os quatro aeroportos . Isso demonstra duas coisas: que o governo trabalha corretamente e o interesse nos ativos brasileiros”, enfatizou o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.

Os valores arrecadados no leilão serão pagos à vista pelos vencedores no ato de assinatura de contrato, previsto para 28 de julho. A Secretaria da Aviação informou que os recursos serão destinados ao Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), que concentra verba que é revertida exclusivamente para investimentos em aviação civil.

O consócio alemão Fraport, que tem operações em todos os continentes e tráfego anual de mais de 99 milhões de passageiros, ficou com o Aeroporto Internacional de Porto Alegre (RS). O lance mínimo para lances era de R$ 30,5 milhões e foi arrematada pela empresa francesa por R$290,5 milhões. A concessão foi a com maior ágio que chegou a 852%. Estão estimados investimentos na ordem de R$ 1,902 bilhão.  O player também arrematou o Aeroporto Internacional de Fortaleza por R$ 425 milhões e ágio na ordem de 18,5%. 

O aeroporto de Salvador foi arrematado pela também francesa Vinci Airports, por R$ 660,9 milhões, com ágio de 113%. O aeroporto de Florianópolis ficou com o grupo suíço Zurich International Airport AG, por R$ 83, 3 milhões, ágio de 58%.

As empresas que venceram o leilão terão que investir em ampliação dos terminais de passageiros, dos pátios de aeronaves e de estacionamentos. No aeroporto de Salvador, há exigência de construção de uma nova pista de pouso e decolagem e, no de Florianópolis, será preciso construir um novo terminal de passageiros e um estacionamento.

Leia também: Infraero: aeroportos participantes de leilão tiveram receita positiva em 2015

Michel Temer

Em seu Twitter, o presidente da República Michel Temer,  comemorou o ágio obtido com as concessões no leilão de hoje. “Sucesso o leilão dos aeroportos de Fortaleza, Porto Alegre, Salvador e Florianópolis. Reconquistamos credibilidade no cenário internacional”, disse o presidente.

“O leilão dos aeroportos teve ágio de R$ 700 milhões. Acerto do programa de concessões PPI a cargo da Secretaria Geral da Presidência da República”, acrescentou.


*Com informações e reportagem da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: