Tamanho do texto

O Google vai deixar os usuários comprarem músicas ou ouvi-las de graça em sua página principal, como parte de um esforço mais amplo para aumentar as ofertas da ferramenta de buscas, de acordo com várias pessoas próximas ao assunto ouvidas pelo Wall Street Journal. As quatro grandes gravadoras - Warner Music, EMI, Sony Music Entertainment e Universal Music - licenciaram seus catálogos para a iniciativa, que deverá ser lançada na próxima semana.

Muitas gravadoras independentes também deverão participar. As músicas oferecidas deverão ser agrupadas no que o Google chama de "one box", no topo da página de resultados de busca, similar à apresentação do site sobre clima e resultados financeiros.

Os usuários poderão escutar músicas inteiras por meio de um link do site Lala.com, da La La Media, ou do iLike.com. Aqueles que quiserem comprar músicas terão a opção de fazer isso a partir de um desses serviços ou então do iTunes, da Apple, ou da Amazon.com. O serviço do Google também pode incluir uma imagem do artista, letras e revisões ou outros conteúdos editoriais.

Pessoas próximas ao assunto afirmaram que a receita com vendas será dividida entre o serviço de música e as gravadoras. Segundo essas fontes, o Google vê a iniciativa como um meio de aperfeiçoar seu sistema de buscas com objetivo de reter os usuários, não como uma fonte direta de receita. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.