Tamanho do texto

O jornal americano Washington Times anunciou na noite de quarta-feira que vai demitir pelo menos 40% de seus funcionários, no momento em que outro jornal, o Miami Herald, falava em cortar 24 postos.

Em um comunicado, o presidente e diretor de publicação do Washington Times, Jonathan Slevin, afirmou que as demissões fazem parte de uma estratégia para transformar o jornal em um grupo de mídia do século XXI.

"Elaboramos planos para consolidar nossa posição e dar continuidade à nossa missão crucial em um mercado de mídia em evolução e em tempos de economia difíceis", disse, acrescentando que os projetos do Washington Times devem levar em conta as "realidades atuais do mercado".

"Neste contexto, o grupo trabalha de modo a reduzir custos tão grandes que devem incluir uma forte redução dos efetivos entre seus 370 funcionários", acrescentou.

Em seu site, o Washington Times destacou que todos os empregados receberam uma carta indicando que ao menos 40% dos efetivos serão demitidos nas próximas semanas.

Ao mesmo tempo, o Miami Herald anunciou a demissão de 24 funcionários e uma redução das horas trabalhadas para tentar sobreviver à crise que atinge o conjunto das mídias americanas. Elas enfrentam uma queda em suas receitas publicitárias, uma diminuição constante da difusão e da fuga dos leitores para sites de informações on-line gratuitos.

Em um e-mail enviado aos funcionários do Miami Herald, o diretor da publicação David Landsberg explicou que as demissões eram necessárias para atravessar este período sem precedente de dificuldades econômicas.

"Enquanto vemos alguns sinais de melhora no horizonte, as condições devem se manter difíceis a maior parte de 2010", declarou.

O Miami Herald, propriedade do grupo de imprensa McClatchy, já havia reduzido seus efetivos em 19% em março, demitindo 175 funcionários.

jco-sah/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.