Tamanho do texto

Wall Street abriu em alta nesta terça-feira depois da queda recorde causada pela rejeição legislativa ao plano de resgate financeiro. O Dow Jones subia 2,02% e o Nasdaq 2,51%.

Às 13H45 GMT, o Dow Jones Industrial Average (DJIA) ganhava 209,55 pontos, a 10.575,00, depois de perder quase 800 pontos na véspera.

O índice Nasdaq, com forte componente tecnológico, avançava 49,79 pontos a 2.033,52 pontos, enquanto o índice ampliado Standard & Poor's 500 ganhava 2,47% (27,37 pontos) a 1.133,79 unidades.

O plano de resgate de 700 bilhões de dólares foi rejeitado na segunda-feira por 228 votos contra 205 na Câmara de Representantes. Dois terços dos representantes republicanos votaram contra o pacote.

Em função disso, as bolsas americanas perderam na véspera um trilhão de dólares, sua maior queda em valor em apenas um dia. Nesta terça, Wall Street tentou reagir abrindo em leve alta, com o Dow Jones subindo 1,69% e o Nasdaq 2,61%.

As Bolsas asiáticas e européias seguiram a tendência de queda nesta terça-feira.

Tóquio encerrou a sessão de terça-feira em queda de 4,12%. O índice Nikkei 225 perdeu 483,75 pontos, a 11.259,86 unidades, o menor nível em mais de três anos.

Sydney caiu 4,3% e Taipé retrocedeu 3,55%. Hong Kong surpreendeu com uma alta de 0,8%, depois de ter registrado queda superior a 6% durante a sessão.

Na Europa, Londres operava em leve alta de 0,27%, depois de uma queda de quase 3% nos primeiros 30 minutos de sessão. Frankfurt perdia 0,81% e Paris 0,52%, ambas em situação melhor que no início da sessão.

As autoridades russas chegaram a suspender as cotações nos dois mercados de valores de Moscou, o RTS (em dólares) e o MICEX (em rublos), antes da abertura.

afp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.