Tamanho do texto

O conglomerado francês de telecomunicações Vivendi não está em busca de US$ 4 bilhões em bônus para financiar a aquisição da operadora brasileira GVT, segundo um porta-voz da companhia. O jornal brasileiro Valor Econômico informou na edição de hoje que a Vivendi estava estudando recorrer ao mercado de dívida brasileiro para levantar dinheiro para financiar a compra.

Na semana passada, a Vivendi superou uma oferta da espanhola Telefónica para assumir uma fatia majoritária na GVT.

Em conferência do setor de telecomunicações em Barcelona, o diretor financeiro da Vivendi, Philippe Capron, afirmou que a empresa vai aproveitar outras oportunidades de aquisição, principalmente em mercados emergentes, se elas surgirem.

No entanto, o executivo observou que o grupo não tem atualmente qualquer alvo particular em vista. Capron afirmou também que a compra de participações minoritárias é uma opção para o futuro, se houver vendedores. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.