Tamanho do texto

O diretor presidente da VisaNet, Romulo de Mello Dias, afirmou hoje que a empresa se prepara para trabalhar com um novo nome, ainda não anunciado, como uma das etapas para o fim de exclusividade com a bandeira Visa. Estamos trabalhando para lidar com qualquer cenário decorrente de uma nova regulamentação.

Inclusive a necessidade de usar um novo nome", disse, em teleconferência a analistas.

O nome oficial da empresa é Companhia Brasileira de Meios de Pagamento, mas ela sempre foi conhecida como VisaNet. Como a partir do ano que vem passará a aceitar outras bandeiras de cartões que não só a Visa, há a necessidade de troca de nome. "Sem sombra de dúvidas iremos trabalhar com a Mastercard", disse.

Sobre a nova regulamentação em estudo pelo governo federal, o executivo afirmou que a companhia já contratou consultorias para que possa atuar no novo ambiente de negócios, em que é esperada maior concorrência entre as empresas que fazem o credenciamento de estabelecimentos comerciais.

No terceiro trimestre deste ano, o custos e despesas operacionais da VisaNet totalizaram R$ 336 milhões, uma elevação de 10,9% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado. De acordo com o executivo, parte dessa elevação está relacionada às contratações das consultorias. Esses gastos teriam somado cerca de R$ 30 milhões.

Para os próximos meses, a VisaNet deverá estreitar os programas de relacionamento com os estabelecimentos credenciados e também uma campanha publicitária para divulgar a nova marca. No entanto, a expectativa é que esses gastos não mudem a margem da empresa. No terceiro trimestre, a margem líquida da companhia ficou em 42,9%, uma elevação de 2,2 pontos porcentuais em relação ao mesmo trimestre de 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.