Tamanho do texto

cho que foi uma boa reunião e estou confiante de que (o acordo) passará", disse Biden

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se mostrou "confiante" de que o Congresso americano irá aprovar o acordo para elevar o teto da dívida pública do país em US$ 2,1 trilhões e, assim, evitar a moratória do Governo federal.

"Acho que foi uma boa reunião e estou confiante de que (o acordo) passará", disse Biden aos jornalistas, depois de se reunir no Capitólio com os congressistas democratas para ganhar o apoio deles para o plano de redução de déficit e elevação do teto da dívida.

O acordo bipartidário, anunciado no domingo à noite, inclui um aumento de pelo menos US$ 2,1 trilhões no limite da dívida até 2013, e uma redução do déficit mediante cortes fiscais de aproximadamente US$ 2,4 trilhões na próxima década. "Deveríamos estar falando sobre infraestrutura, sobre investimentos em educação. Devemos superar o assunto da dívida e nos concentrar na questão do crescimento da economia", acrescentou.

A Câmara dos Representantes e o Senado devem votar ainda nesta segunda-feira o projeto de lei, por isso a Casa Branca está buscando convencer os parlamentares democratas reticentes para que aceitem um plano que evite que os EUA entrem pela primeira vez em moratória.