Tamanho do texto

BELÉM - Antes de participar de um encontro com os presidentes do Brasil, Equador, Bolívia e Paraguai no hotel Hilton, em Belém, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que seu País não será tão afetado pelos impactos da crise financeira global porque é um país socialista.

"O mundo todo está sofrendo, 50 milhões de empregos irão se perder em todo mundo, segundo as cifras mais conservadoras. Mas não tanto na Venezuela, porque faz pouco tempo que a Venezuela se desenganchou do capitalismo internacional dirigido pelos Estados Unidos. Mas somos um país dessa comunidade e também somos afetados. Precisamos fortalecer medidas comuns, conjuntas, para navegar com êxito a tormenta econômica que está em todo o mundo, afirmou.

Após a reunião, os presidentes participam de um encontro com os organizadores do Fórum Social Mundial. A expectativa é de um público de oito mil pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.