Tamanho do texto

O presidente venezuelano Hugo Chávez anunciou na noite de segunda-feira a expropriação da filial da fabricante americana de embalagens de vidro Owens Illinois, que acusou de danos ambientais e exploração dos trabalhadores.

O presidente venezuelano Hugo Chávez anunciou na noite de segunda-feira a expropriação da filial da fabricante americana de embalagens de vidro Owens Illinois, que acusou de danos ambientais e exploração dos trabalhadores.

"Já está pronta a expropriação, Owens Illinois, exproprie-se", disse Chávez em uma ato de governo transmitido em cadeia de rádio e televisão.

"É uma empresa de capital americano, tem anos explorando os trabalhadores, destruindo o ambiente no estado Trujillo (oeste) e levando o dinheiro dos venezuelanos", acrescentou Chávez.

A Owens Illinois é líder mundial na fabricação de embalagens de vidro, com 22.000 funcionários e presença em 21 países.

A empresa americana está presente há 52 anos na Venezuela, onde tem duas fábricas, que produzem embalagens de vidro e garrafas para cervejas e bebidas, além de recipientes para alimentos.

Chávez destacou ainda que o governo tem uma lista com mais nomes de empresas para expropriação, mas não revelou os nomes.

No último mês, Caracas nacionalizou a produtora de lubrificantes Venoco, a empresa de fertilizantes Fertinitro e a Agroisleña, uma empresa com capital espanhol dedicada à produção de químicos agropecuários e suporte tecnológico à agricultura.

Desde 2007, a Venezuela nacionalizou mais de 340 empresas em setores estratégicos como energia elétrica, bancos, cimentos, aço, petróleo e alimentos.

Além disso, três milhões de hectares de terras consideradas improdutivas foram "resgatadas", nas palavras do governo, desde a chegada de Chávez ao poder.

rsr/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.