Tamanho do texto

As vendas cresceram 0,5%; resultado amenizou temores sobre a possibilidade de uma nova recessão no país

As vendas no varejo dos Estados Unidos tiveram em julho a maior alta desde março, amenizando temores sobre a possibilidade de uma nova recessão no país.

As vendas cresceram 0,5%, em linha com as previsões de analistas e após alta, revisada para cima, de 0,3% em junho.

O gasto do consumidor é responsável por dois terços da atividade econômica norte-americana, e os dados do Departamento de Trabalho indicam um bom começo para o terceiro trimestre.

Excluindo automóveis, as vendas aumentaram 0,5 por cento, bem acima das estimativas de 0,2%o. O número foi impulsionado por uma alta de 1,6% nas vendas em postos de gasolina, em parte refletindo o encarecimento do combustível.

A expansão econômica dos EUA foi anêmica no primeiro semestre e o desemprego continuou elevado, gerando preocupação de que a recuperação possa novamente vacilar, com especulações de que o Federal Reserve precise recorrer a novos estímulos monetários.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.