Tamanho do texto

As vendas no varejo da Alemanha caíram inesperadamente em agosto, o que levanta dúvidas sobre a recuperação do consumo privado no país

selo

As vendas no varejo da Alemanha caíram inesperadamente em agosto, o que levanta dúvidas sobre a recuperação do consumo privado no país. O Escritório de Estatísticas Federal informou hoje que, ajustadas pela inflação e por efeitos sazonais, as vendas recuaram 0,2% em agosto ante julho, em termos reais, e subiram 2,2% em relação a agosto do ano passado.

O recuo mensal foi o segundo seguido e contrariou a estimativa de alta de 0,5% prevista pelos analistas. A queda está ligada ao recuo nas vendas de alimentos e bebidas, que diminuíram 2,0% em agosto ante agosto de 2009, enquanto as vendas de não alimentícios subiram 5,3%. Nos primeiros oito meses deste ano, as vendas no varejo da Alemanha subiram 0,9% em termos reais, em comparação com o mesmo período de 2009.

Na semana passada, o grupo de varejo alemão HDE afirmou que o setor deverá ter desempenho melhor que o esperado neste ano. O grupo prevê que as vendas no varejo vão crescer 1,5% em termos nominais em 2010, ante a estimativa anterior de estabilidade. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.