Tamanho do texto

Resultado é o menor para o período desde 2009. Receita avançou 12% em relação aos primeiros seis meses de 2010

As vendas do comércio varejista brasileiro cresceram 7,3% no primeiro semestre, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A variação é a menor para o período desde 2009, quando a expansão acumulada foi de 4,4%.

A receita aumentou 12,2% de janeiro a junho, na comparação com igual intervalo de 2010 e considerando a série com ajuste sazonal.

Em junho, o volume de vendas cresceram pelo segundo mês consecutivo, com alta de 0,2% frente ao mês anterior. Já a receita foi 0,6% maior. O dado de maio sobre abril foi revisado de alta de 0,6% para 0,7%.

Em comparação com junho de 2010, o volume de vendas cresceu 7,1%, enquanto as receitas avançaram 12,1%. Nos últimos 12 meses, a expansão foi de 8,9% para o volume comercializado e de 13,3% para a receita.

Análise mensal

Em junho sobre maio, cinco dos oito setores tiveram crescimento de vendas, com destaque para Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (9,1%) e Tecidos vestuário e calçados (3%).

Na comparação anual, todas as oito atividades mostraram avanço, sendo as principais de Móveis e eletrodomésticos (16,3%), Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (2,7%) e Tecidos, vestuário e calçados (12%).

"Móveis e eletrodomésticos foi responsável pela principal contribuição da taxa global do varejo. A atividade teve seu resultado explicado pela manutenção do crescimento do emprego e do rendimento, bem como pela queda dos preços dos eletrodomésticos, contrapondo, assim, aos efeitos das medidas macroprudenciais implementadas pelo governo", disse o IBGE em nota.

( Com Reuters )

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.