Tamanho do texto

Segundo a Pró Genéricos, 117,9 milhões de unidades foram comercializadas no período; resultado é o melhor dos últimos quatro anos

As vendas de medicamentos genéricos registraram crescimento de 32% em volume no terceiro trimestre em comparação com mesmo período de 2009, para 117,9 milhões de unidades. Esse é o melhor resultado dos últimos quatro anos, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Genéricos).

No acumulado de janeiro a setembro, as vendas aumentaram 33,4% ante mesmo intervalo de 2009, para 318,5 milhões de unidades.

Em valores, o setor movimentou R$ 1,69 bilhão no terceiro trimestre, alta de 36% em relação a 2009. No acumulado do ano, as vendas do segmento somam R$ 4,4 bilhões, aumento de 37% em comparação com janeiro a setembro de 2009.

Segundo o presidente da Pró Genéricos, Odnir Finotti, o crescimento econômico e o aumento da renda explicam o resultado. “A população, que teve seu poder de compra ampliado significativamente, vem optando pelo genérico que é mais barato, tem qualidade e confiável”, afirma o executivo em comunicado.

Pelas contas da associação, desde que esses medicamentos chegaram às prateleiras das farmácias, em 2001, os consumidores economizaram mais de R$ 17 bilhões com a compra de genéricos em substituição aos produtos de marca.

Os medicamentos genéricos têm ganhado cada vez mais espaço no total de vendas da indústria farmacêutica. De julho a setembro deste ano, o share desses produtos foi de 22%, ante 19,6% no mesmo período de 2009. Finotti acredita que o setor deve alcançar em breve participação de 25% do mercado.

No terceiro trimestre, o setor farmacêutico como um todo registrou vendas de 545,2 milhões de unidades, um crescimento de 16,6% em relação as 428,3 milhões de unidades comercializadas em igual período de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.