Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Positivo Informática registrou vendas de 425,74 mil computadores pessoais (PCs, na sigla em inglês) durante o primeiro trimestre deste ano. O volume representa o melhor desempenho da empresa nos três primeiros meses de um ano, além de apontar um incremento de 31,8% em relação ao primeiro trimestre de 2009. No entanto, em relação ao quarto trimestre do ano passado, quando a empresa faturou 484,38 mil unidades, as vendas mostraram baixa de 12,1%. Do total vendido nos três primeiros meses deste ano, 66,9% correspondem a computadores de mesa (desktops), que tiveram vendas estimuladas pelas encomendas do governo. A parcela remanescente refere-se às vendas de notebooks.

SÃO PAULO - A Positivo Informática registrou vendas de 425,74 mil computadores pessoais (PCs, na sigla em inglês) durante o primeiro trimestre deste ano. O volume representa o melhor desempenho da empresa nos três primeiros meses de um ano, além de apontar um incremento de 31,8% em relação ao primeiro trimestre de 2009. No entanto, em relação ao quarto trimestre do ano passado, quando a empresa faturou 484,38 mil unidades, as vendas mostraram baixa de 12,1%. Do total vendido nos três primeiros meses deste ano, 66,9% correspondem a computadores de mesa (desktops), que tiveram vendas estimuladas pelas encomendas do governo. A parcela remanescente refere-se às vendas de notebooks. A Positivo atribui o resultado a um crescimento de 109,7%, na comparação anual, das entregas ao governo, segmento responsável por 25,6% das vendas totais da empresa no trimestre. Esse desempenho, diz a fabricante, se deve principalmente a entregas para projetos do Ministério da Educação (MEC)."A estimativa é que sejam entregues para o mercado de governo mais de 330 mil PCs em 2010", afirma a empresa. Só de janeiro a março, foram 108,97 mil unidades. O varejo, no entanto, ainda é o principal canal de vendas da Positivo, sendo responsável por 70,2% das entregas da companhia no trimestre. No total, a Positivo vendeu 298,84 mil PCs ao varejo, uma alta de 25,9% sobre o primeiro trimestre de 2009. Dessa forma, nos três primeiros meses de 2010, a Positivo registrou faturamento bruto de R$ 616,6 milhões, uma alta de 31,7% na comparação anual. O crescimento dos volumes compensou uma retração de 1,4% no preço médio em reais dos computadores. Tal redução repercute o barateamento do produto com a desvalorização do dólar. Ainda na base de comparação entre os primeiros trimestres de 2010 e 2009, a receita líquida da companhia subiu 30,7%, alcançando R$ 531,4 milhões. (Eduardo Laguna | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.