Tamanho do texto

Em meio aos momentos mais agudos da crise financeira, o giro médio diário na Bolsa de Valores de São Paulo cresceu 14,3% em setembro, em comparação ao mês anterior, e foi de R$ 5,498 bilhões. Apesar da recuperação, o patamar ainda está distante do recorde registrado em maio deste ano, logo após o anúncio da obtenção da nota de grau de investimento pelo Brasil, quando o giro diário ficou em R$ 7,035 bilhões.

Em setembro foram registrados, em média, 293.628 negócios por dia, recorde para a Bolsa paulista e 37,1% superior ao apurado em agosto. O recorde anterior havia sido alcançado em maio, com 260.256 operações.

O valor de mercado das 396 companhias de capital aberto negociadas na Bolsa paulista caiu em setembro, em relação ao mês anterior, para R$ 1,787 trilhão, o que representou queda de 10,3%. É a menor capitalização bursátil desde abril de 2007, quando as 366 empresas listadas foram avaliadas em R$ 1,750 trilhão.

Mais notícias

Para saber mais

Serviço 

Opinião

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.