Tamanho do texto

A presidência tcheca da União Européia (UE) informou nesta terça-feira que o bloco não ficará plenamente satisfeito com a retomada do fornecimento de gás russo através da Ucrânia antes de três ou quatro dias de abastecimento regular.

"Gostaria de ser otimista", declarou o ministro tcheco da Energia, Martin Riman, cujo país preside a UE.

"Esperamos que as entregas sejam restabelecidas com normalidade. Ficaremos plenamente satisfeitos depois de três ou quatro dias de entregas à Europa", acrescentou.

Riman disse que os observadores europeus confirmaram que o gás russo começou a circular até a Ucrânia, mas em quantidades insuficientes para chegar ao continente europeu.

O ministro tcheco explicou que o gás russo demora 36 horas para ir da fronteira russo-ucraniana aos primeiros países da UE fronteiriços com a Ucrânia.

Moscou e Kiev reabriram os gasodutos para a Europa nesta terça-feira, depois da assinatura de um acordo entre os dois países, cuja disputa provocou o corte total do gás russo para a Europa durante duas semanas, gerando graves problemas econômicos.

cm-cat/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.