Tamanho do texto

Após a crise, os brasileiros voltaram a viajar como nunca para o exterior. Em janeiro, os gastos em viagens internacionais dos turistas do País atingiram o recorde de US$ 1,21 bilhão, o maior valor para o mês desde 1969.

Os números dão às viagens um papel cada vez mais importante na composição das contas externas. Sozinhas, essas despesas equivaleram a 31,6% de todo o déficit de transações correntes do mês. Nos anos 80, o porcentual girava em torno de 3%.

Os gastos de viajantes brasileiros pelo mundo crescem rapidamente desde o segundo semestre de 2009. Depois dos meses turbulentos da crise mundial de 2008, a retomada da economia no ano passado deu confiança para que os turistas voltassem a olhar para fora do País.

Em fevereiro do ano passado, o gasto atingiu o piso de US$ 553 milhões. Desde então, sobe gradativamente. Na comparação entre os meses de janeiro de 2010 e 2009, por exemplo, a despesa saltou 72,4%. É como se brasileiros gastassem US$ 27 mil por minuto ou US$ 454 a cada segundo do mês de janeiro. Do pouco mais de US$ 1,2 bilhão gastos no mês, 68% foram no cartão de crédito para pagamento de passagens aéreas, hotéis, aluguel de carros, lojas e restaurantes. As compras relacionadas diretamente ao turismo - como os pacotes de viagens - e pagas em dinheiro responderam por 28% das despesas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.