Tamanho do texto

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos informou hoje que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, de Campinas, decidiu hoje convocar a General Motors para uma audiência de conciliação. O encontro foi marcado para a próxima quarta-feira.

Em nota, o sindicato explica que a decisão é o resultado de uma ação de dissídio coletivo que foi ajuizada ontem, pedindo que as 802 demissões feitas pela montadora no último dia 12 sejam revertidas.

Em seu pedido, o sindicato alega o descumprimento do acordo coletivo feito no ano passado, por parte da GM, que previa a manutenção dos contratos temporários. Além disso, a entidade destaca a ausência de negociação com a empresa para encontrar alternativas às demissões. "Desde o agravamento da crise no final do ano passado e os anúncios de férias coletivas, o Sindicato vinha procurando a montadora solicitando uma reunião, mas não foi atendido", informa.

De acordo com o sindicato, o relator do processo, o desembargador Lorival Ferreira dos Santos, da seção de dissídios coletivos do TRT, considerou procedente as alegações e decidiu convocar a GM para a audiência de conciliação. "Em seu despacho, ele deixa claro que, caso não haja acordo durante a audiência, o processo irá a julgamento", diz a nota do sindicato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.