Tamanho do texto

Para presidente do BC, desaceleração mais acentuada da variação acumulada em 12 meses começará a ser sentida a partir de setembro

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, reafirmou, há pouco, a convicção de que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) voltará ao centro da meta já em 2012. A desaceleração mais acentuada da variação acumulada em 12 meses será vista a partir do próximo mês.

"Durante os próximos oito meses, a partir de setembro, teremos uma redução significativa", disse Tombini, referindo-se ao tempo necessário para que a variação do índice em 12 meses volte à casa dos 4,5%, centro da meta do governo para o ano.

Tombini lembrou que, após chegar a 0,8%, a inflaçao mensal já cedeu bastante e, segundo ele, as projeções de mercado captadas pelo BC indicam nível "já compatível com a meta anual.

A situação fiscal do país é um importante componente da melhora das expectativas inflacionárias, disse ainda o presidente do BC, ao participar de um seminário sobre justiça fiscal em Brasília.