Tamanho do texto

Medida tem como objetivo estimular economia e turismo nos EUA; consulado ainda não sabe quais são as faixas etárias beneficiadas

Na Disney, presidente americano anuncia facilitação de vistos para brasileiros
ASSOCIATED PRESS/AP
Na Disney, presidente americano anuncia facilitação de vistos para brasileiros
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou nesta quinta-feira uma ordem executiva que pretende agilizar a emissão de vistos no Brasil e na China em 2012, entre outras medidas para potencializar o turismo. A medida deve reduzir em 40% o tempo necessário para a obtenção do documento por brasileiros.

A iniciativa faz parte de um extenso plano cujo objetivo é impulsionar a criação de empregos nos Estados Unidos através da facilitação das viagens turísticas de cidadãos de países emergentes, informou a Casa Branca em comunicado.

O programa prevê a isenção de entrevistas para obtenção de vistos para certas faixas etárias. O consulado dos EUA em São Paulo ainda não sabe informar quais faixas serão beneficiadas, mas afirma que os jovens estarão entre aqueles que serão dispensados da entrevista.

A medida irá valer tanto para brasileiros que tirarem o visto pela primeira vez quanto para aqueles que estão renovando o documento. O Consulado precisará de um tempo para adaptar as máquinas e procedimentos à nova faixa etária isenta – hoje, jovens de até 12 anos já não precisam da entrevista, basta que os pais levem os documentos ao órgão. Por isso, as mudanças não começam a valer imediatamente.

Os pedidos de visto para os Estados Unidos tramitados no Brasil aumentaram 42% em 2011. O governo americano calcula que até 2016 as viagens de brasileiros aos EUA terão aumentado 274% em relação a 2010.

Para atender a essa demanda, o Departamento de Estado quer garantir que 80% das pessoas que pediram vistos de turista no Brasil e na China sejam submetidos à entrevista no máximo três semanas após efetuarem o pedido.

Leia : Miami tem um caloroso "Oi" para os gastadores brasileiros

Além disso, o governo trabalhará para expandir o programa que isenta os visitantes da necessidade de um visto e ampliar a duração permitida de sua estadia nos EUA. O país pretende adotar um programa piloto no Brasil e na China para processar as solicitações de visto.

Viajantes considerados de "baixo risco" também poderão ser liberados da exigência de entrevista, assim como quem tentar renovar o visto de não imigrante.

No caso do Brasil, o programa também prevê que jovens ou aqueles que pedirem o visto pela primeira vez sejam liberados da entrevista. Além disso, Taiwan foi adicionada à lista de 36 nações que podem viajar aos EUA a turismo sem necessidade de visto. Esse grupo é responsável por 60% das viagens ao país.

Veja : Setor de turismo dos EUA pede fim de visto para brasileiros

"A cada ano, dezenas de milhões de turistas de todo o mundo vêm visitar os Estados Unidos. E quanto mais visitantes vierem, mais americanos voltarão a trabalhar", disse Obama em comunicado. Após assinar a ordem, o presidente viajou ao parque Disney World, em Orlando (Flórida), para apresentar o plano de forma mais ampla. Obama incluiu a iniciativa em seu programa de criação de emprego "We Can't Wait" (Nós não podemos esperar, em tradução livre), impulsionado por meio de ordens executivas que não precisam de aprovação do Congresso.

Segundo a Casa Branca, mais de um milhão de empregos podem ser criados na próxima década caso os EUA aumentem sua participação no mercado de turismo internacional.

Saiba mais : Preços em Miami são 65% menores do que em São Paulo


* (Com EFE)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.