Tamanho do texto

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse que o governo está monitorando a taxa de câmbio e estará preparado para corrigir quaisquer distorções que eventualmente sejam detectadas. O real teve uma forte valorização em relação ao dólar do início do ano até agora, gerando preocupações no setor exportador.

Augustin disse que o governo prosseguirá com a política de compras sistemáticas de dólares para aumentar as reservas. "Esta política continuará e será gerenciada pelo banco central", afirmou. As reservas brasileiras estavam em US$ 238 bilhões no final de novembro, posição US$ 5 bilhões superior à registrada em outubro.

O secretário disse também que o governo divulgará seu plano anual de gerenciamento da dívida no início de 2010. "Posso dizer agora pelo menos uma coisa sobre o plano", disse Augustin. "Pretendemos reduzir a relação dívida/PIB no ano que vem." A relação entre a dívida e o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil estava em 44,8% até 31 de outubro, ante 36,0% no final de 2008. A dívida do setor público cresceu nesta ano por conta dos impactos da crise mundial sobre o país, que provocaram um declínio na receita com impostos. Apesar disso, a economia brasileira deve se recuperar em 2010. A maior parte dos economistas espera um crescimento de 5% para o PIB no ano que vem e uma expansão de 1% para 2009. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas