Tamanho do texto

Nova projeção é menor do que a anterior, de US$ 405 bilhões; números pressupõem que teto da dívida será elevado hoje

selo

O Departamento do Tesouro dos EUA precisará tomar US$ 331 bilhões em empréstimos entre julho e setembro, de acordo com estimativas divulgadas nesta segunda-feira pelo órgão. A projeção é menor do que a anunciada originalmente, que previa a necessidade de US$ 405 bilhões em empréstimos durante o período.

Os números divulgados hoje foram calculados partindo do pressuposto de que o Congresso norte-americano aprovará o aumento no limite de endividamento do governo federal. Sem o aumento no limite de endividamento, o Tesouro não será capaz de emitir novos Treasuries nos leilões previstos para os dias 9, 10 e 11 de agosto e, portanto, não conseguirá tomar novos empréstimos.

Para o quarto trimestre, o Tesouro pretende tomar um total de US$ 285 bilhões em empréstimos. Entre abril e junho, o órgão tomou US$ 190 bilhões em empréstimos. Os dados divulgados hoje são uma prévia do relatório trimestral de refinanciamento do Tesouro norte-americano, que será divulgado na quarta-feira.

Um representante do Tesouro dos EUA disse também que o órgão está operando normalmente, em meio às negociações no Congresso para a aprovação de um projeto de lei que elevará o teto da dívida dos EUA em US$ 2,4 trilhões e reduzirá os gastos em aproximadamente US$ 2,7 trilhões ao longo dos próximos 10 anos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas