Tamanho do texto

MADRI (Reuters) - A espanhola Telefónica, que fracassou ao tentar obter o controle da GVT, não possui outros planos de aquisição no Brasil, afirmou o presidente da companhia espanhola César Alierta, à Reuters, durante seminário Latibex, nesta quarta-feira. Na segunda-feira, o grupo francês de mídia Vivendi obteve controle da GVT por até 4,12 bilhões de reais, superando oferta anterior da Telefónica.

A Telefónica vinha tentando agressivamente obter o controle da GVT, na expectativa de que a aquisição pudesse ajudar a empresa a retomar o crescimento de seus resultados. A América Latina é vista como a região com maior potencial de crescimento na indústria de telecomunicações nos próximos dois anos.

Falando em conferência da Latibex na Espanha, Alierta destacou a importância da América Latina para a Telefónica. A empresa projeta ter cerca de 210 milhões de clientes na região em 2012.

"A América Latina é o maior condutor do crescimento para a Telefónica", divulgou a empresa durante o seminário.

Até o fim de setembro a companhia tinha 164 milhões de clientes na América Latina. Seus negócios na região correspondem a 40 por cento das receitas do grupo, que chegou a 41,7 bilhões de euros nos nove meses até setembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.