Tamanho do texto

Rio de Janeiro, 1 abr (EFE).- A balança comercial brasileira registrou, em março, um superávit de US$ 1,771 bilhão, valor 63% superior em relação ao mesmo mês do ano passado, apesar da queda sofrida pelas exportações por causa da crise global, informou hoje o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O resultado de março elevou o saldo comercial do Brasil no primeiro trimestre de 2009 até US$ 3,012 bilhões, com uma alta de 9,1% frente ao mesmo período de 2008, segundo os dados divulgados pelo ministério.

O superávit de março de US$ 1,771 bilhão superou em 0,33% o de fevereiro, que somou US$ 1,765 bilhão, e contrastou com o déficit de US$ 524,1 milhões que o Brasil registrou em janeiro.

Além disso, o resultado do mês passado foi fruto de exportações no valor de US$ 11,809 bilhões e importações de US$ 10,038 bilhões.

Apesar da queda das exportações devido à crise global, que reduziu a demanda externa de matérias-primas brasileiras e depreciou as cotações das mesmas nos mercados internacionais, as importações caíram a um ritmo maior em março.

As vendas externas de março foram 6,3% menores que as do mesmo mês do ano passado (US$ 12,613 bilhões), enquanto as importações caíram 13,6% (US$ 11,625 bilhões).

No acumulado do ano, as exportações brasileiras somaram US$ 31,177 bilhões, com uma queda de 19,4% em relação aos três primeiros meses de 2008 (US$ 38,690 bilhões).

As exportações do país no primeiro trimestre foram as menores para o período desde 2006, segundo o ministério.

As importações no primeiro trimestre somaram US$ 28,165 bilhões, valor 21,6% menor que o do mesmo período do ano passado (US$ 38,929 bilhões). EFE cm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.