Tamanho do texto

Ex-diretor do FMI foi acusado por juízes franceses por participação em rede de prostituição na França

O ex-diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, foi acusado por juízes franceses por conexão com uma rede de prostituição, afirmou um porta-voz da promotoria na cidade francesa de Lille. Strauss-Kahn foi indiciado por organizar orgias com prostitutias em hotéis de luxo nesta cidade ao norte da França, acontecimento que ficou conhecido como"caso Carlton".

Leia também: Strauss-Kahn passará a noite preso por investigação sobre prostituição

O que também se investiga neste caso é o uso de dinheiro das empresas do ex-diretor do FMI para a organização destas orgias. Na França, a prostituição não é ilegal, enquanto pagar uma prostituta para outra pessoa é.

Nesta segunda-feira, DSK foi ouvido por três juízes do registro que o indiciaram pela participação no caso Carlton. Strauss-Kahn não pode entrar em contato com outras pessoas envolvidas na investigação, nem falar à mídia sobre o caso. O ex-presidenciável francês foi libertado sob uma fiança de 100.000 euros, de acordo com os promotores.

Leia também: Polícia francesa interroga Strauss-Kahn sobre rede de prostituição

O ex-diretor do FMI e seus advogados disseram que ele não sabia que as mulheres estavam sendo pagas. Strauss-Kahn "declarou com a maior firmeza que ele não é culpado de qualquer um desses atos e nunca teve a menor consciência de que as mulheres que ele conheceu poderia ter sido prostitutas",  disse Richard Malka, um de seus advogados, ao deixar a reunião. Outro dos advogados de Strauss-Kahn, Henri Leclerc, disseram que iriam recorrer da decisão, segundo a televisão BFM.

Strauss-Kahn renunciou ao comando do FMI em maio de 2011 , depois de ser a cusado de estuprar a camareira de um hotel em Nova York .Embora a Justiça americana tenha rejeitado a acusação, o caso acabou com os planos de Strauss-Kahn de concorrer à Presidência da França este ano - antes do escândalo, ele liderava as pesquisas de intenção de voto.

*Com Reuters e CNN

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.