Tamanho do texto

"Pacote é bom. Mas como pacote inicial", disse o presidente da Fiesp

selo

O conjunto de medidas anunciadas hoje para estimular a indústria brasileira é importante, mas é preciso assegurar que elas sairão do papel e como sairão. A avaliação é do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, feita durante sua saída da cerimônia de lançamento do plano Brasil Maior. "As medidas são boas. O que precisamos é de tempo para que demonstrem que são para valer", afirmou Skaf.

Para o presidente da Federação, a indústria estava desconfiada do pacote, porque as informações que chegavam ao setor eram de que as medidas seriam muito "acanhadas". "Mas a presidente se sensibilizou e o pacote é bom. Mas como pacote inicial", enfatizou.

Skaf disse que gostaria de ver, por exemplo, redução do preço da energia, considerado pelo empresário um custo muito elevado para o setor produtivo. Ele também diz que gostaria de ver a implantação de medidas citadas pela presidente Dilma Rousseff para a defesa comercial, como o combate à pirataria, práticas antidumping e subfaturamento. "Com certeza o próximo passo do governo é estender as medidas de desoneração anunciadas para uns setores hoje, aos demais setores!, completou.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.