Tamanho do texto

O medo do aumento da inadimplência por causad a retração econômica fez com que a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil elevassem em R$ 2,335 bilhões a reserva adicional para cobrir eventuais perdas com inadimplência no final do ano passado. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A decisão de separar uma quantia de recursos além do normal para se proteger de um eventual aumento na inadimplência reduz o lucro dos bancos. Mas a tática tem se mostrado uma tendência no sistema financeiro no último trimestre de 2008, período de agravamento da crise financeira global, com sérias repercussões no crédito doméstico.

No caso dos bancos públicos, essa reserva é feita no momento em que o governo federal tenta usá-los para minimizar os efeitos da crise financeira global sobre o crédito no País.

Leia mais sobre crédito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.