Tamanho do texto

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul apresentou hoje à direção da General Motors do Brasil uma proposta para que os 1.633 funcionários que trabalham com contratos temporários na unidade da cidade sejam prorrogados por seis meses.

Os sindicalistas pedem ainda que a empresa preserve as vagas concedendo licença remunerada ou férias coletivas para os funcionários que se encontram nessa situação até que as vendas de automóveis no Brasil se regularizem.

De acordo com o diretor executivo do sindicato, Cícero Marques da Costa, a empresa ainda não manifestou sua posição em relação ao pedido e uma nova reunião foi marcada para o dia 10 de fevereiro, quando o tema voltará a ser discutido com o sindicato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.