Tamanho do texto

Frankfurt - O sindicato majoritário dos pilotos da companhia aérea Lufthansa, Cockpit, convocou uma nova greve após o fracasso das negociações um mês após ter cancelado um protesto similar.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562644373&_c_=MiGComponente_C

Cockpit convocou uma greve de quatro dias entre 13 e 16 de abril aos pilotos da Lufthansa, da Lufthansa Cargo (filial de cargas) e da empresa Germanwings (companhia de baixo custo do grupo).

A organização sindical disse que as negociações fracassaram porque a oferta da Lufthansa é insuficiente, pois exige aos pilotos que renunciem a aumentos salariais durante 21 meses e uma piora da regulação dos horários de trabalho, mas não respeitou acordos.

A companhia aérea alemã defende sua oferta, que, segundo ela, garante os empregos até o fim de 2012.

No final de fevereiro, a Lufthansa cancelou centenas de voos no primeiro dia da greve de pilotos que se prolongaria por outros quatro dias mais, mas que no final foi cancelada.

Leia mais sobre: aviação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.