Tamanho do texto

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - Amparada pelos ganhos dos setores elétrico e siderúrgico, a bolsa paulista fechou a no azul a volátil sessão desta quarta-feira, sobrepondo-se ao pessimismo com o corte na perspectiva de rating da Espanha e forte queda do petróleo.

Após idas e vindas, o Ibovespa terminou o dia valorizado em 0,42 por cento, aos 68.011 pontos. O movimento financeiro da sessão foi de 6,13 bilhões de reais.

"Embora a maior parte das notícias não tenha sido positiva, alguns investidores viram o Ibovespa dando pontos de compra, porque já tinha caído ontem", disse Huang Kuo Seen, sócio da Grau Gestão de Recursos.

O grande destaque da sessão foi Eletrobrás, cuja ação preferencial disparou 7,6 por cento, a 32,40 reais, enquanto a ordinária cresceu 4 por cento, a 36,10 reais.

Segundo Seen, o movimento refletiu o anúncio da companhia de que pretende decidir em 2010 o pagamento de dividendos atrasados e continuadas perspectivas de que a empresa terá um ganho extra de geração de caixa com os efeitos de uma medida provisória que regula o serviço de energia nos sistemas isolados (que não estão conectados à malha de transmissão)

Além disso, após dias no vermelho, as ações de empresas de metais se recuperaram. Gerdau subiu 2,1 por cento, a 29,29 reais. A ação preferencial da Vale ganhou 0,9 por cento, valendo 41,50 reais.

Setores chamados cíclicos, como os de metais, serão os destaques em 2010, disse o Citi em relatório em que manteve a recomendação de "overweight" (acima da média do mercado) para o Brasil.

Outro alvo de relatório do Citi que apareceu no topo do índice foi Braskem, com um avanço de 4,5 por cento, a 14 reais. Neste caso, porém, os investidores ignoraram os comentários do banco, que considerou exagerada a alta recente dos papéis, em meio a notícias de aquisições da companhia no mercado norte-americano.

Essa combinação se sobrepôs ao pessimismo que prevaleceu durante boa parte do dia, após a Standard & Poor's rebaixar a perspectiva de rating da Espanha para "negativo", um dia depois de a Fitch ter cortado a nota da Grécia, reforçando o temor de uma safra de cortes nos ratings de países afetados pela crise.

Em outra frente, a forte alta nos estoques de petróleo nos Estados Unidos na semana passada empurraram o preço do barril do produto para perto dos 70 dólares. O papel preferencial da Petrobras, que subia pela manhã após a companhia ter confirmado uma reserva potencial de 3 a 4 bilhões de barris do óleo na bacia de Iara, fechou estável a 37,59 reais.

Fora do índice, MPX desabou 8 por cento, a 23,91 reais, após o governo ter cancelado um leilão de geração de energia elétrica em que a empresa participaria. O evento, marcado para o dia 21, foi suspenso por problemas no processo de obtenção de licenciamento ambiental.

"A geradora tinha como principal driver de curto prazo o leilão, em que tinha 3 empreendimentos a serem negociados no leilão", comentou a Ativa Corretora, em relatório.

(Edição de Alexandre Caverni)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.