Tamanho do texto

O grupo japonês de eletrônica Sharp anunciou nesta sexta-feira a demissão de 1.500 funcionários e o fim de algumas linhas de produção, uma consequência das previsões de grandes prejuízos provocados pela crise e a valorização do iene.

"Decidimos não renovar os contratos de 1.500 funcionários no Japão", afirmou o diretor da área de contabilidade da empresa, Tetsuo Onishi.

"Construiremos assim uma estrutura de recursos humanos que corresponde ao volume de vendas", acrescentou.

Além disso, os executivos da empresa aceitaram reduções em seus salários.

O grupo japonês prevê um prejuízo líquido no exercício 2008-2009 de 100 bilhões de ienes (1,1 bilhão de dólares).

hih/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.