Tamanho do texto

O Senado dos EUA rejeitou na noite desta terça-feira um projeto que concederia um generoso desconto no imposto de renda às multinacionais norte-americanas que repatriassem os lucros de suas operações no exterior. Por 55 votos a 42, os senadores derrotaram a emenda que ampliaria os benefícios tributários previstos no pacote econômico de US$ 901,5 bilhões.

Pela proposta, a alíquota do imposto de renda das multinacionais que levassem para os EUA os lucros de suas unidades no exterior cairia de 35% para 5,25%. Os senadores que se opuseram ao projeto disseram que a medida não estimularia a economia dos EUA e que o texto não impediria as empresas de usarem o dinheiro para aumentar o pagamento de dividendos aos acionistas, elevar a remuneração dos executivos ou recomprar ações.

O benefício fiscal beneficiaria empresas como Hewlett-Packard, Pfizer, IBM e Eli Lilly. Essas companhias têm obtido nos últimos anos um enorme crescimento em seus lucros no exterior, mas evitam reinvestir o dinheiro nos EUA devido à perspectiva de uma alíquota de imposto mais elevada sobre esses ganhos.

Também nesta terça-feira, o Senado aprovou uma emenda ao pacote que amplia em US$ 6,5 bilhões a verba para os Institutos Nacionais de Saúde. Com essa emenda, o valor total do pacote ultrapassou os US$ 900 bilhões. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.