Tamanho do texto

Para virar lei, projeto agora precisa ser sancionado pelo presidente Barack Obama

Obama agora precisa sancionar o projeto
AFP
Obama agora precisa sancionar o projeto
O Senado norte-americano aprovou o novo plano para elevação do limite de endividamento do país nesta terça-feira, por 74 votos a favor e 26 contra. O projeto agora será repassado ao presidente Barack Obama, que já afirmou que irá assiná-lo sem perigo de veto.

Na noite de segunda-feira, a Câmara dos Deputados, de maioria republicana, aprovou a proposta por 269 votos a favor e 161 contra.

Hoje é o último dia do prazo dado pelo Departamento do Tesouro norte-americano para que o teto de endividamento dos EUA - de US$ 14,3 trilhões - seja elevado. Sob os termos do acordo, o limite será ampliado em pelo menos US$ 2,1 trilhões - o suficiente para suprir a necessidade de financiamento do governo até 2012.

Segundo a agência de classificação de risco Fitch, o acordo é um importante primeiro passo , mas não é o fim do processo para criar um plano de credibilidade para reduzir o déficit de recursos do país para um nível que assegure o rating AAA do país no médio prazo.

Embora seja uma resolução para o impasse, o acordo não desvia a atenção de problemas de longo prazo. Julian Callow, economista-chefe do Barclays Capital, afirmou que a proposta é um "band-aid" nas discussões em torno da adoção de políticas financeiras públicas mais sustentáveis. “O acordo certamente não representa uma virada no jogo e mantém a possibilidade de um rebaixamento na classificação de risco (dos títulos da dívida americana) no curto prazo”, disse ele em relatório.

Uma das agências de classificação de risco mais contundentes nas críticas à política fiscal dos Estados Unidos, a S&P afirmou na última semana que o país iria evitar a moratória , porém "o assunto mais importante é, realmente, a taxa de crescimento a longo prazo da dívida".

Leia também:

- Os EUA têm histórico esquecido de calotes

- Teto da dívida dos EUA foi elevado 35 vezes em 30 anos

- Entenda a votação do teto da dívida americana

- As alternativas dos EUA no impasse sobre a dívida

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.