Tamanho do texto

Presidente do BC americano pode anunciar ou sinalizar novas medidas de estímulo à economia do país

O evento mais esperado da semana acontece na sexta-feira: a conferência de política monetária em Jackson Hole, Estados Unidos. A expectativa fica concentrada no pronunciamento do presidente do Federal Reserve (Fed), banco central americano, Ben Bernanke, que deve comentar a situação atual e pode anunciar ou sinalizar novas medidas de estímulo à economia americana.

Enquanto aguardam tal pronunciamento, os agentes do mercado digerem uma agenda volumosa, mas com poucos dados de primeira linha. Por aqui, o destaque fica por conta da taxa de desemprego de julho e, nos EUA, atenção à segunda revisão do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre.

Hoje, atenção à segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M). No relatório Focus, atenção ao comportamento das expectativas de inflação, que podem piorar depois que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de agosto surpreendeu para cima na sexta-feira, ao marcar 0,27%. Encerrando a agenda local, sai a variação semanal da balança comercial.

Na terça-feira, o Banco Central (BC) apresenta a nota externa, com o resultado da conta corrente de julho e do Investimento Estrangeiro Direto (IED).

Na quarta, sai a nota de política monetária e operações de crédito.

A quinta-feira reserva o desemprego de julho.

E a semana fecha com o pronunciamento de Bernanke, PIB dos EUA e confiança do americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.