Tamanho do texto

Agora a AIG está sujeita a um período de 90 dias ao longo do qual não poderá vender o restante da sua participação na AIA

Agência Estado

A seguradora norte-americana AIG vendeu US$ 2 bilhões em ações que detinha da companhia asiática AIA Group. Foram vendidas 591,9 milhões de ações, cada uma pelo preço de 26,5 dólares de Hong Kong (cerca de US$ 3,42). Esse valor representa um prêmio de 0,8% sobre o valor de fechamento dos papéis da AIA ontem, quinta-feira. Agora a AIG está sujeita a um período de 90 dias ao longo do qual não poderá vender o restante da sua participação na AIA.

MaisChartis, antiga AIG, investirá em seguro de automóveis no Brasil

A companhia norte-americana já chegou a controlar 100% da seguradora asiática, mas teve de se desfazer de boa parte da sua participação no começo de 2010, para ajudar a pagar de volta o dinheiro que o governo dos EUA injetou na empresa durante a crise financeira de 2008, que totalizou mais de US$ 180 bilhões. Com a venda concluída hoje, a participação da AIG na AIA caiu para 13,6%, de 18,6% antes.

Mesmo assim, a norte-americana ainda é a maior acionista individual da AIA, com cerca de 1,6 bilhão de ações, com valor estimado em US$ 5,8 bilhões. Os recursos obtidos pela AIG com a venda serão colocados em um fundo que a companhia está acumulando para recomprar suas ações que estão na carteira do Tesouro dos EUA.

TambémBrasil é estratégico para a AIG, diz CEO

Ontem, a seguradora anunciou que sua diretoria aprovou a recompra de até US$ 5 bilhões em ações. A fatia do governo norte-americano na AIG atualmente é de 53%, sendo que chegou a 92% no auge da crise. Com a nova recompra essa participação deve cair para 49%. As informações são da Dow Jones.