Tamanho do texto

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, disse nesta quinta-feira que o rumor de que a Grécia poderia deixar a zona do euro (que reúne os 16 países que adotam o euro como moeda) é absurdo. Segundo ele, também seria inadequado para a Grécia pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561507804&_c_=MiGComponente_C

Hoje, um porta-voz do governo grego disse que o país não poderia descartar a possibilidade de recorrer ao FMI para resolver seus problemas de dívida. Trichet elogiou o pacote de austeridade orçamentária apresentado ontem pela Grécia, descrevendo-o como um passo "convincente" para reduzir seu grande déficit. Ele também repetiu as garantias de que a União Europeia está preparada para dar à Grécia assistência financeira se for necessário.

"Não seria apropriado ter o FMI como um fornecedor de ajuda", disse Trichet, repetindo a visão compartilhada por outros responsáveis pela política nos 16 países que compõem a zona do euro. "O que é extremamente importante no curto prazo é fazer com que a Grécia se comprometa a se erguer novamente", disse. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre Grécia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.