Tamanho do texto

A gigante cervejeira SABMiller estuda expandir suas operações na América Latina, uma região que já representa a maior fonte de receita da empresa

selo

A gigante cervejeira SABMiller estuda expandir suas operações na América Latina, uma região que já representa a maior fonte de receita da empresa. O presidente da SABMiller para a América Latina, Barry Smith, afirmou que alguns de seus mercados mais atrativos na região incluem o Brasil, a Argentina e, em menor escala, a Costa Risca. Após consolidar suas operações em países como a Colômbia e o Peru, a SABMiller está agora numa posição "para buscar uma expansão geográfica maior", disse o executivo. Segundo Smith, a companhia não tem nenhuma meta específica "no radar". Mas a SABMiller ainda vê espaço para crescimento na Colômbia, que responde por cerca de 50% de seus negócios na América Latina. A cervejeira é um player dominante nesse país, onde tem 98% de participação do mercado. No Peru, a companhia possui 89,3% do mercado. O consumo de cerveja per capita na Colômbia e no Peru está muito abaixo do consumo da Venezuela, líder regional, o que dá a oportunidade para a SABMiller continuar a expandir suas vendas, declarou o executivo. O crescimento do volume de vendas na América Latina deverá ser de cerca de 4% a 6% no médio prazo, uma redução em relação às perspectivas do ano passado, em parte por que o imposto sobre as vendas de cerveja aplicado na Colômbia afetou as vendas da companhia no país. A SABMiller mantém operações na América Latina desde 2001, mas aumentou sua presença em 2005 com a aquisição da colombiana Bavaria por US$ 5,6 bilhões. A empresa tem atualmente negócios no Peru, Colômbia, Equador, Panamá, Honduras e El Salvador. O cenário competitivo na América do Sul mudou desde que a holandesa Heineken anunciou no ano passado a compra da Femsa Cerveza, uma empresa que muitos analistas esperavam que a SABMiller iria adquirir. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.