Tamanho do texto

Cortes orçamentários e aumento das importações motivam país a rever estimativa para o PIB

O Ministério da Economia da Rússia cortou de 4,2% para 4,1% a previsão de crescimento do país em 2011, afirmou um representante do governo neste sábado. A revisão acontece em um cenário de cortes orçamentários e aumento das importações.

O vice-ministro Andrei Klepach não excluiu o risco de uma nova futura desaceleração da economia por causa dos fracos dados do primeiro semestre.

"O primeiro semestre foi fraco. Se isso continuar o ano todo, talvez possamos ver (um crescimento) de 3,8% ou 3,9%", afirmou, apesar de o ministério ter aumentado a previsão do preço do barril de petróleo em 2011 de US$ 105 para US$ 108.

O produto interno bruto (PIB) da Rússia cresceu 3,7% no segundo trimestre, contra 4,1% nos três primeiros meses do ano.

Os comentários de Andrei Klepach contrastam com os que ele mesmo fez há um mês, quando falava de crescimento estável e rublo forte.

Mas a queda do preço do petróleo, item chave para a economia russa, por causa da crise da dívida na Europa, obrigou o governo a revisar suas previsões.

Além disso, os cofres públicos devem ficar com menos dinheiro porque os gastos aumentam com a chegada das eleições parlamentares em dezembro e das presidenciais em março.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.