Tamanho do texto

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou que as relações comerciais entre o Brasil e o seu país podem aumentar em pelo menos US$ 1 bilhão até 2009, atingindo US$ 6 bilhões no ano. Em poucos anos, temos condições de atingir um patamar de US$ 10 bilhões, disse o presidente, em discurso antes de almoço no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador Sergio Cabral Filho, um dos compromissos de sua visita oficial ao Rio.

O presidente russo lembrou que as trocas comerciais envolvendo Brasil e Rússia "só têm um lado, que é a compra de produtos básicos". "Os dois países devem usar o comércio para estimular outras iniciativas, nas áreas de energia nuclear, aviação e indústria militar."

Medvedev, que esteve também na sede da Petrobrás, argumentou que ambos os países têm de avançar também em parcerias para a exploração e produção de petróleo e gás, tanto no Brasil quanto na Rússia. O presidente citou como um passo importante para essa parceria a iniciativa da abertura de um escritório da gigante russa Gazprom no Brasil, em abril de 2009.

Petrobrás e Gazprom já têm um memorando de entendimentos para avaliar oportunidades em conjunto. Ontem, na visita de Medvedev, o presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, apresentou à comitiva russa tecnologias brasileiras na exploração de petróleo em águas profundas e na produção de biocombustíveis. No final, o presidente russo ganhou amostras de biodiesel produzidas pela estatal.

No Palácio Laranjeiras, ele lembrou que conversou há poucos dias com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que os dois países se esforcem em aumentar a cooperação, apesar da crise global. Para o presidente russo, os países que compõem os Brics (Brasil, Rússia, Índia e China) estão em melhores condições do que os outros para se saírem bem, enfrentando o cenário econômico desfavorável.

"Nossos países têm objetivos e formas de trabalho comuns, mas, para isso, é preciso que nos esforcemos em reforçar as parcerias", disse ele, que se encontraria à noite com Lula para um churrasco no mesmo local.

Após o almoço com Cabral, que teve ainda a presença do governador de São Paulo, José Serra, e do prefeito eleito do Rio, Eduardo Paes, o presidente russo seguiu para a abertura do Congresso contra a Exploração Sexual Infantil, no Riocentro.

Pela manhã, Medvedev participou de cerimônia no monumento aos mortos na 2ª Guerra, no Aterro do Flamengo. Hoje, Medvedev e Lula têm encontro oficial no Itamaraty. Depois, o presidente da Rússia seguirá para a Venezuela. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.