Tamanho do texto

O gerente-geral de um banco estatal da Costa Rica renunciou ao cargo, ao ser questionado por uma conta de 1.120 dólares paga a um restaurante por almoço destinado a debater planos para erradicar a pobreza, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

O gerente do "Banco Hipotecario de la Vivienda", o banco da habitação, Ennio Rodríguez, havia declarado como "gasto de representação" os 627.177 colons (1.120 dólares) que pagou no dia 11 de novembro por almoço do qual participaram entre seis e 14 funcionários, segundo diferente versões.

O caso acontece num momento em que o país aperta o cinto para enfrentar as consequências da crise econômica internacional.

bur-fj/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.