Tamanho do texto

Para instituto, disparidade entre ganhos salariais e produtividade é uma das causas da aceleração da inflação no setor de serviços

selo

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) previu hoje, em seu boletim Conjuntura em Foco, que até dezembro não haverá diferença significativa entre a taxa de desocupação deste ano e a do mesmo mês do ano passado.

A Pesquisa Mensal de Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que, em abril, houve queda de 1 ponto porcentual na taxa de desocupação em relação ao resultado de abril de 2010. Para o Ipea, a tendência é que este "gap" (intervalo) comece a se estreitar nos próximos meses.

O Ipea disse que a taxa do rendimento médio real habitual percebida ao longo de 2011 vem caindo em consequência do registro de uma taxa mais elevada de inflação no primeiro trimestre.

O boletim aponta que a disparidade entre ganhos salariais e produtividade é uma das causas da aceleração da inflação no setor de serviços no Brasil, já que leva ao aumento de custos de produção com mão de obra.

"Não restam dúvidas de que o principal motor de impulsão no mercado de trabalho é o crescimento da economia. Não obstante, para que este crescimento ocorra sem grandes gargalos setoriais é necessário melhorar a qualidade da mão de obra para que ganhos de produtividade comportem a expansão dos salários reais sem prejuízo da estabilidade inflacionária", diz o boletim.

Para o coordenador do Grupo de Análises e Previsões (GAP) do Ipea, Roberto Messenberg, a suposta ameaça de descontrole inflacionário vinda dos reajustes salariais faz parte de uma teoria conspiratória de economistas que compõem a "torcida do contra", cujo objetivo é danificar a agenda econômica do atual governo. Messenberg cita uma lista composta por ex-presidentes de bancos centrais e economistas-chefes de grandes instituições. "Não compro esta nova onda de terror vinda da torcida do contra", afirmou, sobre os reajustes salariais que serão concedidos em dissídios coletivos.

Em sua apresentação, Messenberg exibiu um cartaz do filme francês "Le Salaire de la Peur", fazendo uma correlação entre os ajustes salariais e a obra, que tem cenas de explosão causada por um veículo carregado de nitroglicerina.

"A possibilidade de elevação de salário pode significar nitroglicerina pura, com o comboio caindo no precipício. Os ajustes vão se dar dentro de uma absoluta tranquilidade", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.