Tamanho do texto

São Paulo, 15 - A receita cambial com exportação de café solúvel apresentou elevação de 15,16% nos primeiros cinco meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2009. Os industriais faturaram US$ 204,819 milhões, em comparação com US$ 177,854 milhões entre janeiro e maio de 2009, conforme relatório divulgado pela Secretaria de Produção e Comercialização, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

São Paulo, 15 - A receita cambial com exportação de café solúvel apresentou elevação de 15,16% nos primeiros cinco meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2009. Os industriais faturaram US$ 204,819 milhões, em comparação com US$ 177,854 milhões entre janeiro e maio de 2009, conforme relatório divulgado pela Secretaria de Produção e Comercialização, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O País exportou no período 29.804 toneladas, com aumento de 19,49% em relação a 2009 (24.943 t). O preço médio da tonelada ficou em US$ 6.872/t, ante US$ 7.130/t em 2009, representando queda de 3,62%. Segundo o relatório, a Rússia foi o principal do destino do café processado brasileiro nos primeiros cinco meses de 2010, com elevação de 55,05% em termos de receita sobre 2009. Também foi significativo o aumento da receita, em termos porcentuais, para México (3.935,12%), Chile (488,28%), Mianmar (80,94%), Bélgica (73,43%) e Coreia do Sul (61,24%). Entre os 15 principais destinos do café processado brasileiro, cinco tiveram redução em receita cambial. O desempenho foi negativo para Indonésia (-36,21%), Reino Unido (-29,06%), Cingapura (-19,14%), Japão (14,52%) e Estados Unidos (-4,88%). O principal comprador de café solúvel brasileiro até maio, em volume, foram os Estados Unidos, que apresentaram aumento de 7,43% ante 2009. O segundo principal importador foi a Rússia (+55,05%). Em termos porcentuais, houve aumento significativo no volume vendido para México (5.800,00%), Chile (586,43%), Mianmar (101,67%), e Bélgica (66,01%). O volume embarcado reduziu para 3 destinos, entre os 15 principais mercados: Reino Unido (-28,11%), Cingapura (-15,43%), Indonésia (14,52%) e Japão (-12,70%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.