Tamanho do texto

RIO - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, acredita que o governo vai enviar até o final desta semana as duas medidas provisórias que tratam de reajustes para servidores públicos de cargos mais qualificados, como auditores da Receita e professores com mestrado e doutorado. De acordo com o ministro, o impacto dessas duas MPs, somadas aos reajustes já concedidos a militares e outros servidores civis, ficará em R$ 11,5 bilhões.

O ministro explicou que a necessidade de duas medidas provisórias diferentes se deve ao tipo do cargo que receberá o benefício. Em alguns casos, o reajuste se dará sobre salários, enquanto em outros se trata de subsídio específico de algumas carreiras.

Bernardo, que participou de palestra no Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), disse que em alguns casos, os reajustes serão superiores a 100% e ponderou que nessas carreiras havia grande defasagem em termos salariais. Os pesquisadores da Fiocruz que são doutores terão mais de 100%, um setor que estava deprimido. Ele acrescentou que nessa carreira específica os vencimentos giram em torno de R$ 4 mil e podem chegar a cerca de R$ 11 mil até 2010.

(Rafael Rosas | Valor Online )

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.