Tamanho do texto

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou, em entrevista ao jornal francês Le Monde, que resta uma pequena chance de concluir com sucesso a Rodada Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC). Mas ele disse que os líderes mundiais precisam agir rapidamente e propôs um encontro em meados de setembro, em Brasília ou algum outro lugar, antes que fatores políticos, omo as eleições nos EUA e na Índia, interfiram ainda mais nas negociações, que fracasssaram em 29 de julho em Genebra.

Amorim disse que saiu muito pessimista de Genebra, quando as discussões esbarraram em obstáculos políticos, mas acrescentou que nem ele nem o presidente Lula aceitam o fracasso de Doha. Segundo ele, Lula conversou sobre as negociações em Pequim com o presidente americano George Bush e com o presidente chinês Hu Jintao.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.