Tamanho do texto

Pequim, 18 dez (EFE).- O número de internautas na China aumentou em cinco meses para 14,6%, e já chega a 290 milhões (quase um quarto da população), o que lhe consolida como a maior comunidade mundial de conectados à rede, segundo o Ministério da Informação local.

Segundo os dados ministeriais, 80% dos internautas chineses utilizam banda larga, a metade deles através de linhas ADSL.

A China já superou nas estatísticas anteriores, publicadas em junho, os Estados Unidos como o país com mais internautas no mundo, e segundo o vice-ministro da Informação, Lou Qinjian, o país "entrou na era das conexões de banda larga".

A internet se transformou em um dos meios favoritos de busca de informação e de expressão para os chineses, já que, apesar da censura sobre milhares de sites, continua sendo um meio menos controlado que os tradicionais no regime comunista.

As páginas digitais de ONGs críticas ao Governo chinês, como a da Repórteres Sem Fronteiras (RSF) ou dos tibetanos no exílio, estão bloqueadas para os internautas do gigante asiático.

No entanto, neste ano aconteceram históricos "desbloqueios" de sites que foram inacessíveis durante anos na China, como o da "BBC" e o da Anistia Internacional (AI). EFE abc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.