Tamanho do texto

Indicador da Serasa Experian recua 0,4% no período; classes com renda mais elevada puxaram a queda

A qualidade de crédito do consumidor recuou 0,4% no terceiro trimestre, segundo indicador calculado pela Serasa Experian. Apesar da queda, o indicador permanece em patamar elevado, tendo atingido o valor 80 – em uma escala de 0 a 100, quanto maior o resultado, melhor a qualidade do crédito e menor a probabilidade de inadimplência.

Segundo a Serasa Experian, esse resultado pode ser explicado, em parte, pelo fato de que o aumento do endividamento dos consumidores no terceiro trimestre não foi acompanhado pelo avanço na capacidade de pagamento.

O indicador mostra que a piora da qualidade do crédito foi mais acentuada entre consumidores com rendimento mensal mais elevado – na faixa de R$ 5 mil e R$ 10 mil, o indicador recuou 0,8%; para o grupo com salários acima de R$ 10 mil, a queda foi de 0,5%.

“Mesmo tendo registrado as maiores quedas, as faixas de rendimento mais elevado continuam apresentando níveis maiores em termos de qualidade de crédito”, diz a pesquisa. O indicador de qualidade de crédito ficou em 93,5 para a faixa de rendimento acima de R$ 10 mil, ao passo que o grupo com salário mensal até R$ 500 tem o pior índice (75,4).

As regiões Sul e Sudeste foram as únicas a ficar acima da média nacional (80), com 84,8 e 80,4, respectivamente. Em seguida, aparecem as regiões Centro-Oeste (78,6) e  Nordeste (78,4). A pior colocada em termos de qualidade de crédito de seus consumidores é a região Norte, com 76,4.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.